Sofrimento na amamentação? Pode ser a pega incorreta

Sofrimento na amamentação? Pode ser a pega incorreta

Oi Mamães, hoje eu vou falar de um assunto determinante para quem quer amamentar: A posição e pega correta do seu bebê! Se você é gestante ótimo, é na gestação que a mulher deve começar seu preparo para a chegada do bebê, se você não é gestante e já tem seu bebezinho ou bebezinha, esse post também pode te ajudar a entender muita coisa.

Se o bebê não estiver colocado no peito de maneira adequada, a tão famosa pega correta, uma série de fatores começam a aparecer, e quando o problema não é corrigido, vira um ciclo vicioso, que na maioria das vezes, termina no desmame precoce!

Eu listei alguns sinais que podem indicar a pega incorreta do seu bebê:

  1. Bochechas afundando ou encovadas – Quando o bebê mama e as bochechas afundam, formando uma covinha, isso faz com que o bebê obtenha leite fazendo vácuo, um método que não é eficaz.
  2. Quando a mãe está com fissura mamilar, indício de que a língua está comprimindo o mamilo contra o palato duro (céu da boca).
  3. Quando o bebê esta posicionado de maneira incorreta, a sucção não é eficaz, e a consequência pode ser um bebê mamando por muito tempo, muitas vezes por mais de meia hora. Muito mais do que mamar, o bebê está esperando que o leite caia na sua boca, e isso pode ocorrer em razão da ocitocina.
  4. Quando o bebê faz barulhos como de estalos ou de beijinhos, sinal de que ele está engolindo ar, apesar das mamadas longas, o bebê parece não estar satisfeito.
  5. Quando o bebê não está fazendo uma pega efetiva, ele pode ingerir um grande volume de leite, porém, o leite anterior, que é pobre em calorias. Muitas vezes, o bebê chega até vomitar, o que faz que a mamãe acredite que ele mamou mais do que o suficiente, mas na verdade ele engoliu um volume superior a sua capacidade gástrica, mas do leite anterior.
  6. Quando o bebê fica muito incomodado, tem fome mas ao mesmo tempo apresenta sinais de que está com estômago cheio.
  7. Quando o bebê não está ganhando peso, isso pode se agravar se a mãe segue a clássica recomendação de amamentar a cada 3 horas.

Caso você esteja passando por algumas das dificuldades citadas aqui, pode ser que seu bebê esteja posicionado de forma incorreta. Procure ajuda, é simples de resolver, mas muitas vezes só um profissional especializado em amamentação vai te ajudar com a maneira adequada e segura para que tudo corra bem! Fuja das experiências de outras pessoas, cada dupla é uma, o que foi melhor para sua mãe, sogra, amiga, cunhada, nem sempre é o melhor para você…a amamentação dever ser um ato prazeroso para dupla mamãe e bebê, desfrutar de novas posições pode te permitir  viver um momento único e especial.

Me contem quais são as suas dúvidas e experiências. Vamos se amar!

Espero que tenham gostado! Beijo beijo

Rafaela Cacciatore

Rafaela Cacciatore é consultora em aleitamento materno, laserterapeuta aplicada à amamentação e assessora materna.